Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Licenciamento para construção de casas cresceu pela primeira vez em 15 anos

Licenciamento para construção de casas cresceu pela primeira vez em 15 anos

19 jul 2016
Licenciamento para construção de casas cresceu pela primeira vez em 15 anos
Geral, Imobiliário, Grupo PRUMMO
Em 2015 o número de fogos licenciados aumentou pela primeira vez desde 2000, tendo sido licenciados 12.801 fogos, mais 11,1% que no ano anterior. “Para o aumento verificado no número de fogos licenciados contribuiu essencialmente o número de fogos licenciados em construções novas para habitação familiar, cuja variação face ao ano anterior foi +19,1%. Entre os novos fogos continuou a predominar a tipologia T3”, conclui o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em 2015 o número de fogos licenciados aumentou pela primeira vez desde 2000, tendo sido licenciados 12.801 fogos, mais 11,1% que no ano anterior. “Para o aumento verificado no número de fogos licenciados contribuiu essencialmente o número de fogos licenciados em construções novas para habitação familiar, cuja variação face ao ano anterior foi +19,1%. Entre os novos fogos continuou a predominar a tipologia T3”, conclui o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Licenciamento para construção de casas cresceu pela primeira vez em 15 anos

No que diz respeito às obras concluídas, e tendo por base as estimativas para o período de 2014-2015), registou-se um decréscimo de 19,2% no número de edifícios concluídos (-12% em 2014), correspondendo a 10.972 edifícios.

“Também o número de fogos concluídos em 2015 (cerca de 9.000) registou um decréscimo de 25,7% face ao ano anterior (-21,6% em 2014). Os fogos de construções novas para habitação familiar diminuíram 25,4% (-24,4% em 2014). De forma geral, estes mantiveram características semelhantes às dos anos anteriores, com a predominância de tipologias T2 ou T3 em todas as regiões”, lê-se no comunicado do INE.

Relativamente às transações de alojamentos novos, também aumentaram no ano passado face ao período homólogo, isto após quatro anos seguidos de quebras. “2015 registou um aumento de 7,5% no número de transações de alojamentos novos. Este resultado foi, no entanto, inferior ao verificado para os alojamentos existentes, os quais continuaram a evidenciar uma aceleração no ritmo de vendas (6,5%, 9,8% e 33,6%, em 2013, 2014 e 2015, respetivamente). Globalmente, os alojamentos vendidos aumentaram 27,4% em 2015 (+5,6% no ano anterior)”, explica o INE, acrescentando que o valor dos alojamentos transacionados no ano passado atingiu cerca de 12,5 mil milhões de euros, mais 2,9 mil milhões que em 2014.

Veja Também