Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Mercado Imobiliário Porto Cresce 43%

Mercado Imobiliário Porto Cresce 43%

05 jun 2015
Mercado Imobiliário Porto Cresce 43%
Geral, Imobiliário
O mercado imobiliário do centro histórico do Porto valorizou 43% desde 2009. Para o presidente da Porto Vivo -- Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU), Álvaro Santos, estes indicadores são "fortes sinais de confiança para o mercado". De acordo com os dados deste observatório, em 2014 foram transaccionados 272 imóveis no centro histórico do Porto, num valor total de 87,5 milhões de euros. Fonte: Agência Lusa
O mercado imobiliário do centro histórico do Porto valorizou 43% desde 2009, algo que reflete o "crescimento da dinâmica de investimento", indicam dados do Observatório de Reabilitação da Baixa do Porto hoje divulgados.

Para o presidente da Porto Vivo -- Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU), Álvaro Santos, estes indicadores são "fortes sinais de confiança para o mercado" e acrescenta que estes "promovem a expansão de reabilitação urbana em curso".

Álvaro Santos destaca que "a área residencial tem sido a mais ativa em termos de processos licenciados", ressalvando que num primeiro momento "o uso se destina ao setor do turismo".

De acordo com os dados deste observatório, em 2014 foram transacionados 272 imóveis no centro histórico do Porto, num valor total de 87,5 milhões de euros.

Os dados do Observatório de Reabilitação da Baixa do Porto indicam também que em 2014 foram lançados 137 alvarás de construção para obras de reabilitação naquele local, resultado mais do que duas vezes superior ao verificado em 2013.

O diretor da Confidencial Imobiliário -- publicação onde os dados deste observatório foram divulgados - Ricardo Guimarães, citado num comunicado da Porto Vivo, considera que isto representa um "salto muito significativo" na capacidade da cidade para atrair investimento e que esta informação poderá constituir um "elemento chave" tanto para os investidores como para os credores.

Este índice de preços da baixa do Porto teve por base o tratamento da informação de transações de imóveis, captada a partir dos procedimentos relativos aos direitos de preferência associados às transmissões de imóveis localizados no centro histórico, esclarece a Porto Vivo no documento.

Fonte: Agência Lusa
Veja Também