Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ Será que o arrendamento com opção de compra vale a pena?

Será que o arrendamento com opção de compra vale a pena?

21 mar 2018
Será que o arrendamento com opção de compra vale a pena?
Hesitar entre comprar ou arrendar casa é comum entre os portugueses. Por um lado, adquirir uma habitação requer um esforço financeiro muito grande mas, por outro, passar a vida a pagar uma renda de um imóvel do qual nunca se será dono poderá não ser a melhor alternativa. Então, como tomar uma decisão?

Hesitar entre comprar ou arrendar casa é comum entre os portugueses. Por um lado, adquirir uma habitação requer um esforço financeiro muito grande mas, por outro, passar a vida a pagar uma renda de um imóvel do qual nunca se será dono poderá não ser a melhor alternativa. Então, como tomar uma decisão? 

Neste artigo preparado para o idealista/news pela plataforma ComparaJá.pt analisamos outra solução: o arrendamento com opção de compra. Fica a saber tudo sobre esta opção. 

Afinal o que é o arrendamento com opção de compra?

Colocando em termos simples, é uma modalidade de compra de uma habitação tendo em vista a sua aquisição futura, mas arrendando-se esta mesma habitação primeiramente, ao longo de um determinado período de tempo.

Que vantagens tem? 

Cria-se uma grande flexibilidade na altura de seguir com este passo, dado que se pode habitar a residência antes de a adquirir, o que faz com que naturalmente haja até mais tempo para se poupar dinheiro. Para quem ainda não possui as condições financeiras para comprar um imóvel, mas almeja fazê-lo, esta pode ser uma alternativa a considerar. 

Outra vantagem a assinalar nesta modalidade consiste no facto de os inquilinos não terem de comprar a casa no fim – este compromisso é apenas para o vendedor, que dentro do prazo acordado tem de vender a habitação ao arrendatário se o mesmo assim o quiser.

Se após alguns anos de arrendamento se concluir que este não é um bom negócio, não se tem de comprar. Igualmente, se se concluir antes do fim do prazo que se quer avançar com a aquisição, pode-se concretizá-lo até antes do fim deste período.

Além disso, também existem vantagens para o proprietário: pode tornar mais provável conseguir vender a casa e, mesmo que tal não suceda, sempre tem o dinheiro garantido advindo das rendas. 

Todos os procedimentos (por exemplo, prazos ou valores) são estabelecidos de forma livre entre os inquilinos e o dono, sendo firmado no acordo a tal opção de compra. Usualmente, dá-se o período de dois a cinco anos como prazo de arrendamento, podendo a aquisição ser feita antes deste período terminar. 

Por fim, importa destacar um grande benefício: o valor das rendas que forem sendo pagas são deduzidas no valor da venda, se tal for vertido no contrato. Assim, os arrendatários não pagam uma habitação que jamais poderá ser deles e também não perdem dinheiro com a casa parada.

E desvantagens, alguma? 

Existem, claro, algumas desvantagens. É uma modalidade com pouca procura no mercado nacional, isto porque – nos últimos anos – o que tem crescido é o mercado de arrendamento, ficando a compra de casa para segundo plano. 

Para o vendedor existe sempre o risco de desejar vender a casa, mas no fim o arrendatário pode optar por não ficar com ela. 

No entanto, normalmente, esta opção surge quando o proprietário quer vender a casa, mas não tem urgência e utiliza o arrendamento como um período de transição até à venda. 

Veja Também